É HORA DE BRINCAR!

Você sabia que todo pet necessita brincar para se manter saudável?

O ambiente urbano e limitado, pode gerar distúrbios comportamentais nos pets, pois muitos acabam ficando coibidos de expressar vários de seus comportamentos naturais. Atitudes como destruição de ambientes e objetos, latidos ou miados excessivos, automutilação, ansiedade por separação e coprofagia (ingestão de fezes) podem ser sintomas de que seu peludinho está sendo pouco ou mal estimulado, resultando em animais estressados e infelizes. Seu animal demonstra algumas dessas características? Se sua resposta foi sim, é preciso mudar a rotina do seu pet, incluindo brincadeiras e brinquedos para eles.

As brincadeiras não são só fundamentais para o desenvolvimentos dos filhotes, são importantíssimas para os animais adultos, pois proporcionam diversão, aliviam o estresse e estimulam o animal, além de representarem uma boa parcela dos exercícios físicos necessários à saúde dos mesmos. Elas também trazem um desenvolvimento cardiovascular ideal, maior equilíbrio e coordenação motora.  A companhia dos familiares e brinquedos apropriados para os pets evitam também os comportamentos indesejáveis, como vícios destrutivos, e aumentam o vínculo afetivo com toda a família e demais animais da casa.

É importante salientar que brincadeiras agressivas, tanto entre cães como entre felinos, muitas vezes não acabam bem. O instinto agressivo dos animais diminuem quando sentem-se recompensados pela diversão, eles aprendem o limite das brincadeiras. Se os pets exagerarem na forma de brincar, deve-se repreendê-los prontamente, sem machucá-los. Dessa forma eles entenderão até onde podem ir.

Para auxiliar nas brincadeiras cotidianas, pode-se fazer o uso de brinquedos específicos. Aliás, para os pets que ficam muito tempo sozinhos, eles são essenciais para proporcionar entretenimento e distração. Alguns desses brinquedos podem ajudar nas questões de saúde, como a higiene bucal, muitos possuem a capacidade de reduzir o mau hálito e servir de coadjuvante na limpeza do tártaro – por exemplo.

Algumas dicas quando se trata de brinquedos:

  • Procure brinquedos que se adequem ao local onde estará disponível;
  • Dê mais de uma opção ao peludinho, isso lhe dá a sensação de controle;
  • Prefira brinquedos que proporcionem desafios à eles, pois isso é um grande estimulante;
  • Fique atento ao tamanho dos brinquedos em relação aos pets, pois cães maiores – por exemplo – podem acabar engolindo brinquedos muitos pequenos;
  • Procure ter alguns brinquedos para fazer rodízio, isso ajuda a parecer sempre novidade à eles, gerando maior interesse;
  • Previna acidentes, quando possível, supervisione as brincadeiras;

 

Aaaaah! Não se esqueçam, não precisa ser o brinquedo mais caro, afinal nada se cria, tudo se recria. Coloque sua criatividade em ação, tudo pode virar um brinquedo seguro e funcional: caixas de papelão, rolos de papel higiênico, cordas, bichinhos de pelúcia velhos, lençóis, troncos de árvores, bolas de tênis, caixas de ovos, meias e outras roupas velhas, pneus velhos… Enfim, use e abuse da sua imaginação!

Fonte: Mundo Pet

Todas as notícias

Onde estamos:

Curitiba, Paraná

Envie um email:

expopetcuritiba@gmail.com

Ligue já:

41 3336-6559

Quer ser um expositor? Nós ligamos pra você!